Biópsia do pré-embrião para avaliação genética (PGD)

A Life Reprodução Humana, pioneira no Mato Grosso na realização do procedimento de PGD – Biópsia embrionária. O mais recente avanço na Medicina Reprodutiva.

Atualmente este procedimento é realizado com CGH Array, que é um dos mais recentes métodos para análise genética do material biopsiado dos pré-embriões.

Este procedimento consiste em retirar algumas células (Biópsia embrionária) de pré-embriões obtidos por fertilização in vitro com ICSI.

As células são preparadas e enviadas para análise em um Laboratório de Genética especializado em São Paulo, onde é analizado em um equipamento especialmente desenvolvido para isso.

Esta análise permite reconhecer doenças de origem cromossômica, isto é, as que são determinadas por falta ou excesso de um cromossomo inteiro ou por partes dele.

As principais doenças diagnosticadas por este método são as síndromes: Down, Turner, Patau, Edwards e Klinenfelter.
Devido á esta análise, saberemos o sexo do pré-embrião, mas o procedimento não pode ser realizado apenas para o fim de escolha do sexo do futuro bebê.

Este é um procedimento que não é realizado de rotina nos Serviços de Reprodução em todo o mundo, sendo reservados aos casos em que o risco de ter algumas destas doenças for mais alto.

Temos alguns limites para esta técnica, entre eles:
O procedimento tem um índice de certeza do diagnóstico alto, mas não é 100%, então não é uma garantia de que a gestação será sadia.
Para que seja realizada a biópsia do pré-embrião, ele deve chegar ao 5ª dia de desenvolvimento em Laboratório, o que acontece com apenas 30% dos pré-embriões, restando poucos para que possam fazer a biópsia e a análise genética. (em média podem ser biopsiados de 1 a 4 pré embriões no máximo) e nem todos serão normais.
Existem várias doenças genéticas menos comuns que não são diagnosticadas por este exame e cada caso deve ser analizado individualmente com o Médico, para discutir a indicação

Aldair Fernando
Serviços
Publicado em 12/06/2013 18h35