Fertilização in vitro (FIV) / Injeção intracitoplasmática de espermatozoides(ICSI)

A FIV foi desenvolvida pelos doutores Robert Edward e Patrick Steptoe e no ano de 1978, anunciaram o nascimento do primeiro bebê nascido por essa técnica. A fertilização in vitro (FIV) é uma técnica de Reprodução Assistida que consiste na colocação, em ambiente laboratorial, (in vitro), de um número significativo de espermatozóides, 50 a 100 mil, ao redor de cada óvulo, procurando obter pré-embriões de boa qualidade que serão transferidos, posteriormente, para a cavidade uterina. A fertilização in vitro é indicada quando há tubas uterinas fechadas ou com problemas. Fator masculino, endometriose, na falha de tratamentos como inseminação intra-uterina. A Injeção Intracitoplasmática de Espermatozóides (ICSI) consiste na injeção de um único espermatozóide no citoplasma de cada óvulo, evitando assim as dificuldades do processo natural em que espermatozóide tem que passar a “barreira” do óvulo para nele penetrar. O ICSI melhora as taxas de fertilização e de gravidez.

A estimulação dos folículos

A fertilização in vitro envolve a estimulação do crescimento de múltiplos folículos, durante este tratamento a mulher recebe medicações chamadas gonadotrofinas, que estimulam os folículos a crescerem, os folículos são pequenas bolsas dentro dos ovários contendo um único óvulo cada.
A estimulação faz com que cresçam vários folículos. As medicações para estímulo da ovulação são usadas por um período de 8 a 11 dias, iniciando no início de uma menstruação comum ou com uso de pílula para regular o ciclo.

Durante o período da estimulação seus ovários são monitorizados várias vezes, através de ultra-som realizado pelo próprio especialista em Reprodução Humana, e as dosagens da medicação são adequadas de acordo com o desenvolvimento.
A retirada dos óvulos é feita na própria clínica em uma sala de procedimentos que tem as mesmas tecnologias encontradas em uma sala de cirurgia.
A coleta é feita utilizando sedação e sob controle de um anestesista.
No mesmo momento da coleta dos óvulos o marido estará colhendo o sêmen em uma sala totalmente adequada para este fim, na própria clínica.

A fertilização com FIV ou ICSI e desenvolvimento

Os óvulos são fertilizados em laboratório que é localizado dentro da clínica em uma área com acesso restrito, com a técnica de FIV em que o espermatozóide penetra no óvulo ou com ICSI em que o espermatozóide é injetado com uma micro agulha dentro do óvulo, impedindo que haja falha no processo de entrada no óvulo.
O desenvolvimento dos pré-embriões se dá em uma estufa especial e em meios de cultura de última geração fabricados nos Estados Unidos, que imitam as condições do organismo materno.

Quando os pré-embriões se desenvolverem eles são transferidos para o útero com o auxílio de um cateter ultra fino, de menos de 1 milímetro, com o acompanhamento de ultrassom que melhora o posicionamento do embrião dentro do útero.
São utilizadas medicações hormonais para ajudar no processo de fixação dos embriões.

Aldair Fernando
Serviços
Publicado em 12/06/2013 18h37